«

»

Mai 22

Casa António Eduardo e Flora Quena, Luanda – Angola, 2006

  
Autor: Troufa Real Prof Arquitecto
Dono de Obra:  António Eduardo e Flora Quena

 

“Casa de Família” a ser construída por todos (auto construção). Faz parte de um discurso “informal”, corrente na periferia da Cidade de Luanda e não só mas desta vez integra-se num processo de “legalidade” onde existe um Plano (Golfe 2), um lote cedido pela Administração, e um projecto de Arquitecto / Autor  (um amigo que ofereceu o projecto).

Trata-se de um “Sonho” da família transformado em projecto, que está a ser construído com a assistência técnica do arquitecto.

Tentou-se não fugir às regras que normalmente se impõe ao arquitecto ou seja, respeitar; a Tradição  (Vida no Quintal); o Conforto Ambiental; os materiais locais baratos cuja “riqueza” é possível conquistar através do exercício da “Beleza – A Composição”, o que está a ser o caso.

Existiu uma clara preocupação de garantir a Ventilação Transversal através de espaços “Abertos” ensombrados bem como o intimismo da família num bairro cheio de problemas

(Casa virada para dentro, onde a liberdade é conquistada).

Este projecto resulta de um longo processo do Autor, cujas referências estão explícitas na obra literária (Musseques de Luanda, Angola – O Novo Bairro de “Golfe”, 1977) e na forte ligação à Família Tradicional de Luanda sem grande riqueza financeira mas grande Fortuna Humana.

Projecto “Desenhado” pelo o Autor numa só folha A1 quadriculada com reticula 500x500mm (módulo) e que contém Plantas, Cortes e Alçados como faziam os Clássicos e todos os “Arquitectos” (diplomados ou não diplomados) em Arquitectura de “Bengala” que impõe uma permanente Assistência à Obra.

Troufa Real