Dez 01

Exposição 1ª Residência Artística Ratton

Nov 30

Associações consideram positivo projecto de requalificação do local

A requalificação e apetrechamento da antiga sede da Assembleia Nacional, a ser transformada no “Palácio da Música e Teatro de Luanda”.
Quando as obras de requalificação e apetrechamento da antiga Casa das Leis forem concluídas, o espaço vai ser, para o presidente da União Nacional dos Artistas e Compositores (UNAC-SA).

Fonte: Jornal de Angola

Nov 29

Black Hole Collision May Have Exploded With Light

In a first, astronomers may have seen light from the merger of two black holes, providing opportunities to learn about these mysterious dark objects.

This artist’s concept shows a supermassive black hole surrounded by a disk of gas. Embedded in this disk are two smaller black holes that may have merged together to form a new black hole.

When two black holes spiral around each other and ultimately collide, they send out gravitational waves – ripples in space and time that can be detected with extremely sensitive instruments on Earth. Since black holes and black hole mergers are completely dark, these events are invisible to telescopes and other light-detecting instruments used by astronomers. However, theorists have come up with ideas about how a black hole merger could produce a light signal by causing nearby material to radiate.

Now, scientists using Caltech’s Zwicky Transient Facility (ZTF) located at Palomar Observatory near San Diego may have spotted what could be just such a scenario. If confirmed, it would be the first known light flare from a pair of colliding black holes.

The merger was identified on May 21, 2019, by two gravitational wave detectors – the National Science Foundation’s Laser Interferometer Gravitational-wave Observatory, or LIGO, and the European Virgo detector – in an event called GW190521g. That detection allowed the ZTF scientists to look for light signals from the location where the gravitational wave signal originated. These gravitational wave detectors have also spotted mergers between dense cosmic objects called neutron stars, and astronomers have identified light emissions from those collisions.

Source: NASA

Nov 26

Cazenga será transformado em palco cultural luandense

A criação de condições para transformar o município do Cazenga na “Capital da Cultura em Luanda”, até Janeiro do próximo ano, é uma das apostas do Governo da Província de Luanda (GPL), através da Direcção Provincial da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos.
Segundo Manuel Gonçalves, a ideia é aproveitar as celebrações do dia 9 de Janeiro, comemoração de mais um aniversário desde que o Cazenga foi elevado à categoria de município, bem como o 8 de Janeiro, Dia da Cultura Nacional, pelo elevado simbolismo histórico e político para se criar de debates sobre as dinâmicas culturais e integração no processo de reconstrução do país.

Fonte: Jornal de Angola

Nov 25

Artista transporta crianças em telas

“Parente do Futuro” é o título da mostra do artista plástico Mumpasi Meso, que procura ilustrar as recordações e emoções de infância, patente até ao dia 1 de Dezembro, no Salão Internacional de Exposições (SIEXPO), do Museu Nacional de História Natural, em Luanda.
Reproduzidas em tela numa técnica denominada “mosaico em papel”, o artista disse que a exposição tem 30 quadros e procura mostrar o valor da criança na sociedade, onde “viajo no futuro e liberdade dos mais pequenos”
Um mundo utópico, porém necessário, promotor da consciência e harmonização da diferença, da convivência de várias cores e formas na musicalidade da vida em “teclados cósmicos” – nome que ele próprio atribui aos seus mosaicos coloridos.

Nascido na província do Zaire, município de Mbanza Kongo, Mumpasi Meso trabalha nas artes plásticas há 16 anos. Já representou Angola de forma individual e colectiva em várias exposições, com destaque para as feiras de Lisboa, Holanda, Alemanha e França.

Fonte: Jornal de Angola

Nov 24

Mostra reúne oito criadores na Movart

Mwamby Wassaki, Denise Luís, Imani Silva, Nefwani Junior, Benigno Tengo, Ainid Clélia, Uolofe e Eliane Lima são os oito artistas convidados para a exposição colectiva “Como se o mundo não tivesse demarcação”, a ser inaugurada amanhã, pelas 18h00, na Galeria Movart, sita na Marginal de Luanda, numa parceira com o Laboratório de Crítica e Curadoria.
O título da exposição se inspira na obra do escritor, cineasta e antropólogo angolano Ruy Duarte de Carvalho, “Como se o mundo não tivesse leste”, e junta oito artistas angolanos, que apresentarão trabalhos de pintura, fotografia, instalação e esculturas.
A exposição faz uma análise sobre o princípio da alteridade em contraste com a centralização e as diversas formas exclusão e anulação do outro, olhando para a ideia de “disciplinarização do corpo”, no pensamento de Michel Foucault, que geram demarcações funcionais capazes de criar estruturas rígidas nas relações humanas. A exposição ainda explora como se ocasionam contextos de submissão e controle.
As obras expostas estarão abertas a visita na Galeria Movart, em Luanda, entre as 10h00 e as 18h00.

Fonte: Jornal de Angola

Nov 23

Angola lança Bienal de Luanda

O Governo angolano procedeu, segunda-feira (22), ao lançamento da 2ª edição da Bienal de Luanda- Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz, a decorrer de 27 a 30 do corrente mês. Em conferência de imprensa, o coordenador do Comité Nacional de Gestão, Sita José, referiu que o programa inclui actividades sociais, culturais e científicas.
A Bienal de Luanda, que vai na sua segunda edição e é organizada entre o Governo de Angola, Unesco e a União Africana que pretendem promover a contribuição das artes, cultura e do património para uma paz duradoura e o envolvimento dos jovens como actores de transformação.

Fonte: Jornal de Angola

Nov 22

Mário Soares em Belém

Escultura de Mário Soares colocada no Jardim da Presidência da República.

Ver comunicado no website da Presidência da República

Texto do autor:

Mário Soares regressa a Belém
 
A escultura de Mário Soares é uma das primeiras obras de estatuária a ser realizada no período democrático, dedicada a uma figura proeminente da nossa história política. A democracia é ainda jovem, reclama-se mais distanciamento temporal e, na verdade, o género também entrou um pouco em desuso. Ou, pelo menos, na sua versão apoteótica e monumental, de que, na cidade de Lisboa, as dedicadas a D. José ou ao Marquês de Pombal são exemplo. A democracia implica um outro olhar sobre o exercício do poder político. Este passa a ser, não só transitório, como feito por cidadãos comuns cuja notoriedade se deve a mérito próprio e não a descendência ou privilégio. Nesse sentido, na escultura contemporânea dedicada a figuras históricas dá-se um evidente descer à terra.
Mesmo assim, assumindo a qualificação de estátua, a minha versão pretende ter algo de monumental. Não tanto na escala, ainda que maior do que o real, mas na mensagem. Homem da palavra política e, no seu gosto pela escrita e pela leitura, das letras em geral, representei Mário Soares sentado num conjunto de palavras carregadas de significado para a vida do próprio e para todos nós. Neste enquadramento, Europa não é só um local geográfico, mas uma ideia forte que une o que esteve separado por séculos de conflitualidade e que, muito graças a Mário Soares, se tornou no grande projeto político das gerações contemporâneas. Do mesmo modo, Portugal, Liberdade, Abril, Humanismo, Solidariedade ou Cultura, entre outras, são mais do que meras designações, mas conceitos e símbolos abertos a múltiplas interpretações.
Apreciador da complexidade gerada por coisas simples, criei uma escultura bastante despojada. Excetuando um discreto livro, não tem outros adereços ou efeitos que só acrescentariam ruído. A própria escolha do material, pedra artificial, e do colorido, branco, favoreceram a sobriedade. A textura é algo rude na parte das palavras, mais lisa e ligeiramente mais clara na figura.
Na criação utilizei sofisticadas tecnologias digitais. Desde logo, com a digitalização do próprio Mário Soares realizada em 2014 na sua Fundação. O modelo 3D que daí resultou foi trabalhado, substituindo-se o cadeirão verdadeiro pelo novo feito de letras, de seguida, utilizando impressão 3D, criou-se um molde para enchimento com pedra artificial.
Recorde-se que a digitalização do então Presidente Obama foi feita no mesmo ano de 2014. A tecnologia estava disponível, bastou a vontade.
A colocação da estátua de Mário Soares no jardim do Palácio de Belém é, em si mesmo, outro feito histórico. Ao acolher esta obra o atual Presidente, Marcelo Rebelo de Sousa, destaca a arte e a cultura, num tempo em que é tão necessário fazê-lo, mas vai mais longe. Ao reconhecer o mérito dos outros dá, sobretudo, uma lição de civilidade e democracia.
 
Leonel Moura
Agosto de 2021

Nov 19

Cruzamentos artísticos entre Angola e Portugal

As diferentes técnicas e estilos artísticos de criadores angolanos e portugueses estão patentes, desde quinta-feira (18), até 14 de Dezembro, no Camões – Centro Cultural Português (CCP), em Luanda, na mostra colectiva “Boanda”.
A exposição, que procura trazer o resultado das confluências de ideias entre as culturas angolanas e portuguesas, saídas de encontros improvisados, conta com a participação dos artistas Sara Maia, Tim Madeira, Hamilton Francisco (Babu) e Rita Gt.
A curadora da exposição, Elisa Ochoa, disse que as obras exibidas são o resultado das possíveis interpretações da identidade e da memoria dos artistas, enquanto indivíduos. “Este projecto tem como base os diálogos que cada um tem conduzido para o processo criativo. É o resultado das manifestações dos artistas, quanto aos contextos civilizacionais, experiências sociais, familiares e profissionais”.

Fonte: Jornal de Angola

Artigos mais antigos «