Abr 09

Leitores de Saramago interagem no Camões


Leitores de várias gerações lotaram, ontem, a Biblioteca do Camões-Centro Cultural Português, em Luanda, para leitura da obra de José Saramago, Prémio Nobel de Literatura 1998.

Fonte: Jornal de Angola

Abr 08

Agualusa e Mia Couto impressionados com ‘sede’ de literatura entre jovens angolanos


O escritor angolano José Eduardo Agualusa e o moçambicano Mia Couto mostraram-se sábado à noite “impressionados” com a ‘sede’ de literatura manifestada por jovens nos dois países.

Fonte: Portal de Angola

Abr 05

Lopito Feijó apresenta “Experimentais Poépicos” em Portugal


A obra poética “Experimentais Poépicos”, do escritor angolano Lopito Feijó, foi apresentada em Lisboa, pela editora das Letras.
O lançamento do livro, que conta com 1000 exemplares e mais de cem páginas, enquadra-se nas comemorações do dia da Paz e da reconciliação nacional em Angola, levada a cabo pela Embaixada de Angola em Portugal.

Fonte: Jornal de Angola

Abr 04

Dia da Paz

 


Tito Paris actua hoje, às 21 horas, no Hotel Palmeiras, em Talatona, marcando o primeiro concerto de quatro agendados no país, inseridos nas comemorações dos 17 anos de celebração do 4 de Abril, Dia da Paz e de Reconciliação Nacional.

Fonte: Jornal de Angola

Abr 03

Dya Kasembe eleita presidente da comissão eleitoral da UEA


Dya Kasembe foi eleita presidente da comissão eleitoral e David Mendes, vice-presidente para o escurtínio dos corpos sociais da União dos Escritores Angolanos (UEA).

Fonte: Jornal de Angola

Abr 02

Lisboa ganha monumento em homenagem a poetisa Alda Lara


09 Junho 1930 (Benguela, Angola)
30 Janeiro 1962 (Cambambe, Angola)

 

Uma escultura de betão em homenagem a poetisa angolana Alda Lara foi inaugurada em Lisboa, pelo embaixador de Angola em Portugal, Carlos Alberto Fonseca.
Júlio Quaresma explicou que a escultura está ecológica e tecnologicamente avançada, pois a fonte de alimentação de todas as luminárias em led faz-se com recurso a uma placa solar.
Fonte: Portal de Angola

Abr 01

Laboratório de Cristina H Melo e Proximidade de José Manuel Costa Alves


Exposições de fotografia de Cristina H. Melo e José Manuel Costa Alves

 

José Manuel Costa Alves apresentará PROXIMIDADE, fotografias com 60×90 cm ou maiores da nova série de paisagens de Lisboa captadas nas zonas circundantes do local da exposição.

José Manuel Costa Alves, fotógrafo – Nota biográfica

Nasceu em Lisboa em 1950 onde vive e trabalha. Estudou Arquitectura na ESBAL e na FAUTL. Desde muito novo interessado pela fotografia, é na adolescência que desenvolve a sua actividade tendo-se profissionalizado entretanto. Autodidacta e sempre muito vocacionado para aspectos técnicos frequentou numerosas acções de formação da qual se destaca o Workshop Sinar

(Schaffhausen – Suíça). Os seus trabalhos profissionais têm-se multiplicado em áreas tão diversas como a Arquitectura, a Arte, o Património, a Publicidade, a Indústria, a Moda… O seu interesse pela paisagem manifesta-se cedo.

Em 1975 expõe fotografias de paisagens na SNBA numa exposição conjunta com Julião Sarmento e Jorge Costa Martins que apresentaram trabalhos de temas muito diferentes.

Em 1993 é co-autor, com Fernando Nunes Pedro, do livro O GOLFE EM PORTUGAL (Texto Editora ISBN 972~72-0484-X), tendo fotografado todos os campos de golfe em Portugal e Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, bem como na Escócia – as “origens”. Em 2003 expõe LISBOA no Pavilhão Branco do Museu da Cidade de Lisboa (11 fotografias panorâmicas, 180º, de grandes dimensões). Simultaneamente é publicado o livro LISBOA (Quimera ISBN 972-589-111-2) com 22×48 cm onde as

mesmas fotografias têm 96 cm de largura. Em 2005-2006 desenvolve, por convite de Manuel da Costa Cabral (então Director do Serviço de Belas Artes da Fundação Calouste Gulbenkian), no âmbito do Cinquentenário da Fundação, um longo trabalho de levantamento fotográfico das instalações construídas (exteriores e interiores) e jardim. Estes trabalhos têm sido utilizados desde então em numerosas publicações e exposições. Um álbum/caixa de grandes dimensões (1×1,2×0,15 m) com 35 imagens seleccionadas pelo autor, com o título FCG 2005-2006, foi produzido e adquirido pela Biblioteca de Arte da FCG. Em 2017 expõe Lisboa W-E no jardim do Palácio Pimenta: 33 fotografias sequenciais – o Estuário do Tejo e a Zona Ribeirinha de Lisboa desde Pedrouços até ao Rio Trancão (1 fotografia com 1x3m e 32 com 1×1,5 m totalizando cerca de 52 m).Entretanto foi publicado o livro com o mesmo título (Caleidoscópio ISBN 978-989-658-483-2) com 22×31 cm. Ao longo de dezenas de anos trabalhou com centenas de clientes, amigos e artistas (participando na produção das suas criações). Não têm conto (provavelmente ultrapassam o milhar) as publicações (livros, catálogos e revistas) em que participou ou está publicado.

 

Exposição de Arte e Ciência
Fonte: Museu Nacional de História Natural e da Ciência

Mar 29

Mestre Kapela homenageado hoje no ELA


Artistas da nova geração homenageiam hoje, às 18h00, na galeria Espaço Luanda Arte (ELA), em Luanda, com uma mostra colectiva denominada “Pai Grande Nosso, Tu És”, o Mestre Kapela por tudo o que fez em prol das artes plásticas.

Fonte: Jornal de Angola

Mar 28

M’banza Kongo acolhe ‘Kesti-Kongo’ em Julho


Para além da intenção de promover a cidade de M’banza Kongo como palco de referência cultural nacional e regional, realçando os hábitos, usos e costumes da região Kongo, o festival juntará agentes culturais dos países do espaço Kongo (Angola, RDC, Congo Brazzaville e Gabão), entre outros convidados.

Iniciaram os preparativos para a realização, nos dias 5, 6, 7 e 8 de Julho do corrente ano, na capital do Património da Humanidade, M’banza Kongo, a Iª edição do Festival Internacional de Cultura e Artes, “Festi-Kongo”.

Fonte: Portal de Angola

Artigos mais antigos «

» Artigos mais recentes