«

»

Fev 02

Novos valores da Cultura – Juventude, Abril 1988

A arquitectura interessa à Juventude quer pela sua forma simples de representação, o desenho, – encanto transportado da infância -, quer pela atitude culturalmente inventiva na transformação e criação do Mundo. Daí que seja uma vontade amplamente expressa na corrida aos cursos de arquitectura em toda a parte, não sendo excepção Portugal, provavelmente acentuada pelo crescente apelo do Estado e da sociedade civil para que a arquitectura seja feita por esses profissionais que desde a antiguidade são designados por arquitectos.
Actualmente, as palavras de ordem são «arquitectura para os arquitectos» «quantos mais formados, melhor será o Mundo». Obviamente que o progresso passa necessariamente pela «mão» do arquitecto.
As escolhas de Lisboa e Porto tornaram-se pequenas para a forte procura. Encontram-se completamente saturadas. Todos os anos se assiste a uma triste exclusão do ensino da arquitectura de muitos jovens, por força da lei dos «numeros clausus» não vendo assim realizados os sonhos de infância, a vocação descoberta ou o direito de escolha. A alternativa, entre outras razões, foi encontrada na criação de novas escolas privadas, plenamente justificadas perante a inércia, da obra pública, muito embora nem sempre acessíveis economicamente.
O enquadramento dos portugueses no Mundo, pelo rasto da história, representa em termos de comunidade lusófona um universo que abrange todos os continentes. Procurar Portugal para estudar é um facto também incontestado. As escolhas estão cheias de jovens de todo o Mundo de diferentes nações falando a mesma língua.
Assim, resta-nos entender, que às escolas de arquitectura portuguesas, públicas ou privadas, cabe a responsabilidade de preparar jovens arquitectos não só para servirem no território nacional como também para partirem para grandes aventuras por esse mundo fora. Assim esperam as terras de emigração, as novas nações africanas e terras do Oriente.

 

Troufa Real
Arquitecto Professor Doutor
Presidente do Conselho Directivo da Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa

(Organização do Gabinete do Ministério da Juventude e da Secretaria de Estado da Cultura  . Colaboração do Clube Português de Artes e Ideias)